abrir empresa Estados Unidos

Você está preparado para declarar seu Imposto de Renda nos EUA? O prazo está acabando!

Quem tem empresas no Brasil e nos Estados Unidos já deve estar acostumado a prestar atenção a dois calendários fiscais ao mesmo tempo. No entanto, com datas diferentes para a entrega de formulários e declarações nos dois países, é sempre importante estar atento à aproximação da data-limite para entrega da documentação necessária em cada jurisdição. Você está preparado? TAX RETURN Quem faz sua declaração de Imposto de Renda nos Estados Unidos como pessoa física e como C-Corp precisa ficar atento ao encerramento do prazo para reportar gastos, recebimentos e demais informações necessárias ao Fisco americano. O limite para o envio dessas informações ao IRS (Internal Revenue Service) é o dia 15 de abril de cada ano, ou o próximo dia útil caso o dia 15 caia em um sábado, domingo ou feriado nacional. Clique aqui e leia mais sobre o Sistema Tributário americano em nosso ebook Go Global: Estabeleça seu negócio nos EUA, Conte com as orientações de seu CPA para não ter dores de cabeça ao declarar seu Imposto de Renda nos Estados Unidos e não se esqueça de enviar a documentação necessária a esse profissional dentro do prazo combinado. Assim, haverá tempo hábil para realizar quaisquer correções necessárias, além de garantir que será possível providenciar informações adicionais que o seu CPA solicitar. Para saber mais sobre como funcionam os impostos e tributos nos Estados Unidos, confira o ebook Go Global: Estabeleça seu negócio nos EUA, que a Drummond Advisors produziu em parceria com o SelectUSA. Clique aqui para baixar gratuitamente!

Você está preparado para declarar seu Imposto de Renda nos EUA? O prazo está acabando! Read More »

O que você precisa saber sobre bens intangíveis antes de internacionalizar seus negócios

A cadeira em que você está sentado agora, o computador em que está lendo este texto, a sala comercial onde funciona sua empresa: todas essas coisas podem ser vistas e tocadas, logo, você não questiona se elas têm ou não valor. Por sua materialidade, esses bens são considerados tangíveis e entram naturalmente no cálculo do patrimônio de uma empresa. Mas e os softwares utilizados na empresa, o registro de marca, sua cartela de clientes? Como calcular seu valor? Por não serem palpáveis, alguns bens não são mensurados e não recebem o devido valor no balanço patrimonial, o que pode trazer grandes prejuízos para sua empresa. Entre esses bens, destacamos: Marcas Patentes Licenças Direitos autorais Softwares Desenvolvimento de tecnologia Patentes (receitas, fórmulas etc.) Carteira de clientes Recursos Humanos Know-how Nesse sentido, até mesmo as empresas que comercializam produtos têm de se preocupar com seus bens intangíveis. Se sua empresa utiliza softwares de gerenciamento ou de edição de imagens, por exemplo, ela deve considerá-los bens intangíveis – e parte do patrimônio da empresa. Além disso, a marca de sua empresa tem um valor importantíssimo não apenas no aspecto financeiro, mas também em relação a sua reputação no mercado. Clique aqui para saber mais sobre a importância do registro de marca. Tanto os bens tangíveis de uma empresa quanto os intangíveis têm valor econômico, portanto podem ser negociados, transferidos, vendidos ou alugados. Por esse motivo, tudo o que a organização possui deve ser descrito no balanço patrimonial, que demonstra a situação contábil, financeira e econômica da empresa dentro de um determinado período. Os bens intangíveis devem entrar nessa relação, pois desde a promulgação da Lei n. 11.638/2007 são classificados como ativos e, mais especificamente, como ativos não circulantes. No entanto, vale lembrar que eles só são reconhecidos como tais se: A mensuração do valor do ativo for possível e confiável; Os benefícios do ativo para a empresa forem comprováveis; O ativo for separável do patrimônio da empresa, ou seja, se puder ser negociado, transferido, vendido ou alugado. É importante saber tudo o que a empresa possui não só para acompanhar a saúde financeira da organização, mas também para documentar o patrimônio em casos de compra e venda da empresa, criação de franquias, entrada ou saída de sócios, e até mesmo na dissolução de uma sociedade. Compreender a amplitude do patrimônio de sua empresa e contabilizar todos os bens tangíveis e intangíveis é um passo importantíssimo para o empreendedor que deseja internacionalizar seus negócios. Lembre-se de que a cobrança de tributos sobre o patrimônio da empresa varia em cada localidade dos Estados Unidos, por isso, manter o balanço patrimonial em dia é fundamental para dar o primeiro passo em direção aos EUA com segurança. Se você ainda não leu o ebook Go Global: Estabeleça sua empresa nos EUA, que desenvolvemos em parceria com o SelectUSA – programa do governo norte-americano que proporciona assistência a empresas estrangeiras –, baixe agora clicando aqui e saiba mais sobre os cuidados que você deve ter antes de levar sua empresa para os Estados Unidos.

O que você precisa saber sobre bens intangíveis antes de internacionalizar seus negócios Read More »

Saiba mais sobre as principais estruturas societárias nos EUA

Escolher a estrutura societária para sua empresa é um dos primeiros passos que você vai dar ao iniciar um novo negócio. São quatro as estruturas mais comuns, e cada uma delas tem vantagens e desafios em termos de obrigações tributárias, responsabilidade legal e possibilidades de gerenciamento. Em nosso guia Go Global: Estabeleça sua empresa nos Estados Unidos você pode conhecer melhor cada uma dessas estruturas mais comuns. Se você está em dúvida sobre como organizar a administração de sua empresa em território norte-americano, confira a seguir algumas especificidades sobre Limited Partnership, Corporation, Limited Liability Corporation (LLC) e Limited Liability Partnership. Mas atenção: apenas uma boa conversa com um certified public accountant (“contadores públicos certificados” nos Estados Unidos) vai lhe dar todos os detalhes sobre essas estruturas e ajudá-lo a realizar tudo o que você planeja para a sua empresa. Por isso, não deixe de buscar a orientação dos nossos consultores antes de tomar uma decisão. Limited Partnership A limited partnership é uma forma de sociedade que deve ter ao menos um general partner e ao menos um limited partner – ou seja, pelo menos um dos sócios tem responsabilidade ilimitada, e pelo menos um deles tem responsabilidade limitada. Não há restrição quanto ao número de sócios em uma limited partnership. As vantagens de uma limited partnership incluem: Benefícios tributários: os lucros e perdas em uma limited partership são distribuídos da empresa para os sócios, os quais são tributados em suas declarações como pessoa física. Os sócios de responsabilidade limitada participam dessa distribuição, mas não precisam participar da administração da empresa em si. Responsabilidade limitada: a participação de um sócio de responsabilidade limitada está restrita à quantidade de dinheiro que ele investiu na sociedade. Assim, os credores não podem se apropriar dos bens pessoais do sócio de responsabilidade limitada. Sócios de responsabilidade ilimitada no comando: Os sócios de responsabilidade ilimitada (ou general partners) lidam com as operações e responsabilidades do dia a dia e não precisam consultar os parceiros de responsabilidade limitada para a tomada da maioria das decisões. Os desafios de uma limited partnership, por sua vez, são: Risco pessoal: o general partner assume todo o risco pessoal. Assim, se existir algum processo contra a companhia, o sócio de responsabilidade ilimitada vai responder pela empresa, e seus bens pessoais podem ser confiscados para acertar pendências. Ainda que o general partner não tenha feito nada errado, ele pode ser responsabilizado pessoalmente em alguns casos. Responsabilidade compartilhada: cada general partner tem o poder de tomar decisões em nome da empresa, e essas decisões tornam-se, de imediato, responsabilidade de todos os sócios de responsabilidade ilimitada. Mudança de status: Se o parceiro de responsabilidade limitada participar ativamente da gestão da empresa, ele passa a ser considerado automaticamente um sócio de responsabilidade ilimitada. Corporation As corporations (também chamadas Corp., Inc. Corporation e Incorporated, entre outras variações estaduais) podem ter um número ilimitado de sócios, que são detentores de ações. Esses acionistas dividem a responsabilidade conforme as cotas que possuem na empresa. As C-Corps são o modelo padrão de uma Corporations, e as S-Corp são estruturas que exige a participação de sócios norte-americanos na empresa. Das vantagens das C-Corps, destacam-se: Proteção: Como a C-Corp é entidade totalmente separada de seus sócios e acionistas em termos legais, estes não podem ser diretamente responsabilizados por nenhuma dívida da C-Corp nem responder a possíveis processos em nome da empresa. Em outras palavras, isso significa que seus bens pessoais não serão afetados pelas ações da empresa. Sem tributação como pessoa física: Considerando que a C-Corp é uma entidade individual, os lucros e perdas da companhia ficam retidos na empresa. A menos que você ou os acionistas recebam os dividendos, nenhum sócio será tributado como pessoa física sobre a renda da empresa. Além disso, é possível deduzir despesas operacionais e obrigações trabalhistas em sua declaração. Possibilidade de crédito: A Corp permite obter crédito em nome da empresa – e isso é válido inclusive para estrangeiros (no modo C-Corp). Quanto aos pontos que devem ser levados em consideração, cabe lembrar as seguintes situações: Custos mais altos: As corps têm de pagar diversas taxas estaduais e federais, e cada estado tem um conjunto diferente de regulamentos. Lidar com essas especificidades pode ser bastante confuso, por isso o auxílio de um CPA é essencial. Para saber mais sobre como um CPA atua, clique aqui e baixe nosso ebook Go Global: Estabeleça sua empresa nos Estados Unidos. Mais burocracia: Um conjunto maior de regras e ordenamentos completos obriga a empresa a preparar um número maior de documentos para sua abertura e seu funcionamento. Tributação dupla: Os proprietários de corps pagam tributos em dobro sobre os ganhos da empresa, e acionistas são tributados sobre os dividendos que recebem. No entanto, se os proprietários escolhem receber um salário, a empresa não é tributada sobre esse pagamento, pois eles serão considerados despesas comerciais. Limited Liability Corporation Na Limited Liability Corporation, a responsabilidade dos sócios é limitada ao valor de suas ações. O lucro é tributado e pago pela empresa, e os dividendos são tributados e pagos pelos sócios. Uma grande vantagem dessa estrutura é que elas oferecem a tributação do tipo pass-through – assim, não há tributação dupla (como ocorre com as C-Corps). Outras vantagens incluem: Tributação única: Os lucros de uma LLC são tributados apenas uma vez, a nível individual. Essa é uma grande vantagem que a LLC tem sobre a corp, para a qual há tributação tanto no nível individual quanto no corporativo. Opções de tributação: Uma LLC pode escolher se quer ser tributada como proprietorship, partnership, S-Corporation ou C-corporation. Menos problemas de compliance: Apesar de a LLC ter de submeter um contrato de Acordo de Empresa junto ao estado em que atua, criando termos e regras para a companhia, ela ainda assim conta com uma estrutura gerencial mais flexível, que se ajusta com facilidade às necessidades da operação e do(s) proprietário(s). Prova disso é que na maioria dos estados, uma LLC não precisa realizar uma reunião anual nem compor um conselho administrativo. No entanto,

Saiba mais sobre as principais estruturas societárias nos EUA Read More »

Estruturas societárias: conheça as opções para abrir sua empresa nos EUA

Ao iniciar o processo de internacionalização de uma empresa, o empreendedor terá de fazer muitas escolhas, por exemplo: qual a estratégia de entrada no mercado norte-americano? Em que lugar dos EUA estabelecer seu empreendimento? Como adaptar o produto e/ou serviço? Dentre muitas questões, uma parece menos importante, porém é imprescindível para maximizar retornos e minimizar riscos: a escolha da estrutura societária. A decisão, logo no início do processo de internacionalização, sobre quantos sócios sua empresa terá e quais serão as obrigações de cada um é essencial pois, caso haja necessidade de mudança estrutural, o processo poderá gerar custos adicionais com impostos e implicações legais. Ou seja: a escolha da estrutura societária da sua empresa norte-americana deve ser realizada com o mesmo cuidado e atenção que você decide os aspectos mercadológicos de vender na terra do Tio Sam. Em nosso ebook gratuito Go Global: Estabeleça sua empresa nos EUA exploramos os quatro principais tipos de estruturas societárias disponíveis a empreendedores estrangeiros nos Estados Unidos: Limited Partnership, Corporation, Limited Liability Company e Limited Liability Partnership. Esses formatos são populares por conta de suas vantagens nas questões tributárias, gerenciais e de responsabilidade legal; no entanto, eles não são os únicos: há também o Sole Proprietorship e o General Partnership. Confira a seguir um resumo completo das modalidades existentes para estruturar sua empresa nos Estados Unidos: Para saber mais sobre as decisões a serem tomadas no início do processo de internacionalização de sua empresa, confira nosso post sobre as principais estruturas societárias nos Estados Unidos. Se você ainda não leu o ebook Go Global: Estabeleça sua empresa nos EUA, que desenvolvemos em parceria com o SelectUSA – programa do governo norte-americano que proporciona assistência a empresas estrangeiras –, baixe-o agora clicando aqui e saiba mais sobre as especificidades das operações entre Brasil e Estados Unidos. Nele você encontrará os mais importantes passos estruturais, jurídicos, contábeis e tributários para estabelecer negócios em território norte-americano.

Estruturas societárias: conheça as opções para abrir sua empresa nos EUA Read More »

Rolar para cima
Pesquisar