fbpx

Restrições de entrada de animais nos EUA devido a surtos de raiva

Posted by on

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) anunciou em 14 de junho de 2021 que animais de países considerados de risco pela agência terão entrada restrita nos EUA devido a surtos de raiva, a partir de 14 de julho de 2021. No momento, não há previsão de suspensão destas restrições.  Esta suspensão também se aplica a animais que vivam fora de países considerados de risco pelo CDC. Caso tenham passado por estes países nos últimos 6 meses, sua entrada será negada. Esta regra também se aplica a filhotes, animais de apoio emocional e animais de serviço.

Os tipos de animais listados no CDC:

Cachorros, Gatos, Coelhos, Aves, Répteis, Anfíbios e Roedores.

Países considerados de risco pelo CDC:

  • Belize.
  • Bolívia.
  • Brasil.
  • Colômbia.
  • Cuba.
  • República Dominicana.
  • Equador.
  • El Salvador.
  • Guatemala.
  • Guiana.
  • Haiti.
  • Honduras.
  • Nicarágua.
  • Peru.
  • Suriname.
  • Venezuela.

No entanto, turistas podem trazer seus animais aos EUA caso sigas as diretrizes a seguir:

Você pode solicitar uma aprovação prévia por escrito, que será enviada ao CDC. Para solicitar a aprovação prévia por escrito, você deve seguir as instruções da licença de importação de cães da CDC e enviar um e-mail para CDCanimalimports@cdc.gov no prazo de até 30 dias úteis (6 semanas) antes de sua entrada prevista nos Estados Unidos. Solicitações não podem ser feitas no porto de entrada após chegada nos Estados Unidos. Cães que chegarem de países de alto risco sem aprovação prévia por escrito do CDC terão a entrada negada e retornarão ao país de embarque às custas do passageiro.

Importante: Todos os animais devem ser vacinados com a vacina antirrábica.


Escrito por Yuri Pio, estagiário de vistos da Drummond advisors