fbpx

Startups brasileiras recebem investimento recorde de US$ 5,2 bilhões no primeiro semestre

Posted by on

O último relatório Inside Venture Capital, do hub de inovação aberta Distrito, apontou um investimento recorde em startups brasileiras no primeiro semestre de 2021. Os dados apontaram U$ 5,2 bilhões de dólares (mais de 27 bilhões de reais) recebido pelas empresas, contra U$ 3,5 bilhões (cerca de R$ 18 bilhões) no mesmo período do ano passado, salto de 40% no total investido. É o melhor semestre da história do mercado de venture capital no Brasil.

Esses U$ 5,2 bilhões foram divididos em 339 incentivos a diversas startups. Os incentivos na primeira metade de 2021 foi 35% maior do no mesmo período no ano anterior. As fintechs encabeçam o relatório como o segmento que mais obteve investimento, com U$ 2,4 bilhões de dólares em 72 transações.

Em segundo lugar, aparecem as startups da esfera imobiliária, que recebem o nome de “real estate”, com U$ 829,4 milhões em 11 rodadas. Junho foi o mês com maior capital investido em startups na história do país, tendo 63 incentivos e U$ 2 bilhões (quase R$ 10 bilhões) investidos.

As hrtechs, startups do ramo de recursos humanos, também se destacaram, com U$ 220,6 milhões de dólares obtidos somente no mês de junho. No mesmo mês, o investimento em fintechs foi de U$ 1,5 bilhões de dólares, também liderando entre os segmentos no período do mês.

Os setores de saúde e educação estão apresentando uma crescente considerável, tendo o maior número de rodadas de captação no semestre. Foram 29 para a área de saúde e 24 para educação.

O relatório mostrou que 113 deals relacionados a fusões e aquisições foram fechados no primeiro semestre de 2021. A expectativa é que haja mais de 250 transações dessa categoria em 2021, contra 170 em todo o ano de 2020.


Escrito por Marcos Ferreira, assistente de conteúdo da Drummond Advisors