fbpx

Negativa de vistos de trabalho para os Estados Unidos mais que dobram em 3 anos

Posted by on

Recentemente, o diretor do United States Citizenship and Immigration Services, Ken Cuccinelli, confirmou estar, juntamente com o governo Trump, aumentando a burocracia para empresas americanas contratarem funcionários estrangeiros. De acordo com dados do próprio USCIS, a taxa de negativa do H-1B (visto de trabalho para profissionais qualificados) mais que dobrou, saltando de 6% em 2016 para 16% em 2019.

Louanni Cesário, advogada especialista em imigração nos Estados Unidos, analisa que “muitas negações de H-1B se dão porque o candidato não está dentro do perfil que o USCIS exige. É necessário considerar que nem sempre o visto H-1B é o visto ideal para quem quer trabalhar nos EUA. Existem outras alternativas que podem e devem ser consideradas pelos profissionais qualificados”.

Recentemente, a revista norte-americana Forbes publicou uma reportagem que revelou uma série de dificuldades criadas pelo governo Trump a candidatos ao visto H-1B e outras modalidades. Entre elas:

  • um documento interno do USICS “Padrões H-1B RFE” que incentivava juízes a exigir mais informações do que o normal aos empregadores;
  • também foi apresentado outro documento do USCIS que altera o padrão para o que qualificam como uma “ocupação especializada”;
  • uma decisão do governo Trump que obriga solicitantes de green card baseado em emprego a participar de entrevistas pessoais;
  • a reportagem ainda afirmou que o órgão tem exigido frequentemente que a empresa liste todos os contratos nos quais o portador do visto H-1B trabalhará durante um período de três anos e que prove uma “relação válida entre empregador e empregado”.

Com tantas políticas mais rigorosas impostas pelo governo norte-americano, a aprovação para qualquer tipo de visto está mais difícil, mas não impossível. O candidato com intenção de se mudar para os EUA precisa levar em consideração que as novas regras dificultam a obtenção de vistos, mas não anulam as possibilidades para aqueles que seguirem as últimas normas. “Essencial, também, é contar com o auxílio de um advogado especialista em imigração que deve ter não só conhecimento das leis, mas também vasta experiência nos casos atuais para saber como estão sendo analisados e como aplicar corretamente para o visto adequado”, pontua Louanni Cesário.