fbpx

Atrasos no sistema de imigração americano atingem níveis críticos – Congresso cobra explicações

Posted by on

Recentemente o Congresso americano abriu discussão no Senado sobre os atrasos no processo de imigração para os Estados Unidos. Isso aconteceu porque, em janeiro deste ano, a American Immigration Lawyers Association – AILA analisou dados do próprio United States Citzenship and Immigration Services – USCIS e revelou atrasos em níveis críticos no processamento de petições de imigrantes no país.

No dia 2 de fevereiro, mais de 83 deputados do Partido Democrata enviaram uma carta ao diretor do USCIS, L. Francis Cissna, levantando preocupações acerca do impacto que os atrasos de processamento têm sobre famílias, população vulnerável e os negócios norte-americanos.

Marketa Lindt, presidente da AILA, afirma que a análise dos dados do USCIS revelou que o tempo médio de processamento da agência cresceu 46% de 2016 para 2018 e 91% de 2014 para 2018. Ainda de acordo com Lindt, o que está causando esse fato são as novas políticas do USCIS, como a necessidade de entrevistas pessoais para candidatos a Green Card com base em emprego.

Louanni Cesário, advogada sênior na Drummond Advisors e especializada em imigração de negócios, afirma que os atrasos restringem a capacidade de empresas nos EUA de contratar e manter trabalhadores essenciais, planejar operações e permanecer globalmente competitivas. “Isso prejudica os negócios e também a entrada de investimento nos EUA. Não é benéfico para nenhuma das partes envolvidas”, conclui.

A direção do USCIS, por meio de nota publicada em seu site oficial (uscis.gov), justificou os atrasos com o aumento do recebimento de pedidos, novos requisitos e políticas e as eleições presidenciais: “Houve uma demanda extraordinária e crescente por nossos serviços nos últimos anos, e o número de adjudicações que concluímos aumentou entre os anos fiscais de 2017 e 2018. No ano fiscal de 2018, processamos mais de 8 milhões de solicitações e petições, 9% a mais desde o ano fiscal de 2017 e 30% a mais que nos últimos cinco anos fiscais. No ano fiscal de 2018, concluímos a maior parte das naturalizações desde o ano fiscal de 2013, o número mais alto de novos Juramentos de Cidadania.”

A nota prossegue: “Apesar de muitos fatores relacionados a casos individuais poderem afetar o tempo de processamento, os mais significativos impulsionadores do atual acúmulo de solicitações incluem: aumentos do número de pedidos, especialmente durante a eleição presidencial e antes da implementação de uma regra de taxa final em 2016; mudanças estatutárias; novos programas e políticas; obrigatoriedade (conforme ordenado judicialmente) de aceitar pedidos de renovação para os casos amparados pela Deferred Action for Childhood Arrivals (DACA); requisitos de segurança adicionais; e níveis de pessoal e instalações insuficientes. ”

A agência ainda reiterou que está trabalhando continuamente e lançando uma série de iniciativas com o objetivo de reduzir os atrasos: “(…) Como parte do compromisso de nossa agência de analisar de forma eficiente e justa todas as solicitações, lançamos uma série de iniciativas para processar os pedidos acumulados. Já começamos a implementar reformas significativas, contratamos pessoal adicional e expandimos as instalações para garantir nossa capacidade de acompanhar a demanda extraordinária de serviços.