O que você precisa saber sobre bens intangíveis antes de internacionalizar seus negócios

Postado por em

A cadeira em que você está sentado agora, o computador em que está lendo este texto, a sala comercial onde funciona sua empresa: todas essas coisas podem ser vistas e tocadas, logo, você não questiona se elas têm ou não valor. Por sua materialidade, esses bens são considerados tangíveis e entram naturalmente no cálculo do patrimônio de uma empresa. Mas e os softwares utilizados na empresa, o registro de marca, sua cartela de clientes? Como calcular seu valor?

Por não serem palpáveis, alguns bens não são mensurados e não recebem o devido valor no balanço patrimonial, o que pode trazer grandes prejuízos para sua empresa. Entre esses bens, destacamos:

  • Marcas
  • Patentes
  • Licenças
  • Direitos autorais
  • Softwares
  • Desenvolvimento de tecnologia
  • Patentes (receitas, fórmulas etc.)
  • Carteira de clientes
  • Recursos Humanos
  • Know-how
É importante conhecer todos os bens da empresa antes de dar início à internacionalização.

Nesse sentido, até mesmo as empresas que comercializam produtos têm de se preocupar com seus bens intangíveis. Se sua empresa utiliza softwares de gerenciamento ou de edição de imagens, por exemplo, ela deve considerá-los bens intangíveis – e parte do patrimônio da empresa. Além disso, a marca de sua empresa tem um valor importantíssimo não apenas no aspecto financeiro, mas também em relação a sua reputação no mercado. Clique aqui para saber mais sobre a importância do registro de marca.

Tanto os bens tangíveis de uma empresa quanto os intangíveis têm valor econômico, portanto podem ser negociados, transferidos, vendidos ou alugados. Por esse motivo, tudo o que a organização possui deve ser descrito no balanço patrimonial, que demonstra a situação contábil, financeira e econômica da empresa dentro de um determinado período.

Os bens intangíveis devem entrar nessa relação, pois desde a promulgação da Lei n. 11.638/2007 são classificados como ativos e, mais especificamente, como ativos não circulantes. No entanto, vale lembrar que eles só são reconhecidos como tais se:

  1. A mensuração do valor do ativo for possível e confiável;
  2. Os benefícios do ativo para a empresa forem comprováveis;
  3. O ativo for separável do patrimônio da empresa, ou seja, se puder ser negociado, transferido, vendido ou alugado.
Mantenha seu balanço patrimonial em dia para ficar livre de dores de cabeça!

É importante saber tudo o que a empresa possui não só para acompanhar a saúde financeira da organização, mas também para documentar o patrimônio em casos de compra e venda da empresa, criação de franquias, entrada ou saída de sócios, e até mesmo na dissolução de uma sociedade.

Compreender a amplitude do patrimônio de sua empresa e contabilizar todos os bens tangíveis e intangíveis é um passo importantíssimo para o empreendedor que deseja internacionalizar seus negócios. Lembre-se de que a cobrança de tributos sobre o patrimônio da empresa varia em cada localidade dos Estados Unidos, por isso, manter o balanço patrimonial em dia é fundamental para dar o primeiro passo em direção aos EUA com segurança.

Se você ainda não leu o ebook Go Global: Estabeleça sua empresa nos EUA, que desenvolvemos em parceria com o SelectUSA – programa do governo norte-americano que proporciona assistência a empresas estrangeiras –, baixe agora clicando aqui e saiba mais sobre os cuidados que você deve ter antes de levar sua empresa para os Estados Unidos.