Saiba o que aconteceu no maior encontro sobre investimento nos EUA

Postado por em

A fala de Ricardo Zuniga, cônsul-geral dos Estados Unidos em São Paulo, sobre o valor da parceria Brasil-EUA deu o tom da 3ª Conferência SelectUSA Brasil. Ele afirmou que o investimento direto brasileiro no país americano cresceu 89% entre 2011 e 2015. “O Brasil é a maior fonte de investimentos dos EUA na América do Sul”, disse. As subsidiárias de empresas brasileiras em território ianque, acrescentou, exportam 5,6 bilhões de dólares em produtos e serviços para outros países.

O interesse em fazer negócios nos Estados Unidos levou mais de 230 empresas brasileiras a participarem da terceira edição do evento organizado pelo programa do governo americano SelectUSA, que estimula o investimento estrangeiro nos EUA, entre os dias 6 e 9 de dezembro em São Paulo, Curitiba e Porto Alegre.

Empresários participam do evento em São Paulo, no dia 06 de dezembro.

Esta edição teve representantes dos estados de Connecticut, Flórida, Geórgia, Maryland e Minnesotta, além de palestras e painéis com especialistas no assunto sobre os desafios e benefícios de entrar no mercado americano. “O plano de negócios é a base da internacionalização. Abrir uma empresa nos EUA não significa apenas uma mudança de endereço, mas a criação de uma estratégia inteira para o novo investimento”, pontuou Bruno Drummond, sócio da consultoria internacional Drummond Advisors.

infografico-pos-selectusa-final

Havia empresas de vários ramos, com destaque para os setores de TI, alimentos e bebidas e cosméticos. Quase um terço do público total atua em um desses segmentos e cerca de 70% nunca realizaram atividades comerciais nos EUA. Metade dos participantes buscam abrir uma subsidiária ou afiliada nos EUA; uma parte expressiva quer iniciar ou ampliar exportações (39%) e o restante deseja encontrar fornecedores para importar para o Brasil (11%).

Leandro França, gerente de comércio internacional da Orbi Química, foi pela segunda vez ao evento. Neste ano, ele subiu ao palco para compartilhar sua experiência com a plateia. “Participar do SelectUSA foi o passo inicial da internacionalização da Orbi. Entendemos a necessidade de escolher um estado americano para investir, os trâmites da abertura da empresa nos EUA e o processo de obtenção de visto”, conta França. A fabricante de soluções para o setor automotivo, industrial e de construção civil está na fase de licenciamento dos produtos nos EUA e planeja abrir uma subsidiária no estado da Geórgia.

Leia mais:

Quer trabalhar nos EUA? Veja o passo-a-passo para imigrar.

Empresas brasileiras elevam procura por parcerias nos EUA.