Operação de “bolsa de startups” com uso de tokenização é autorizada

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) autorizou uma operação que busca facilitar o investimento através da tokenização de ativos, que ficou conhecida como “bolsa de startups”. A medida faz parte de um esforço para modernizar o mercado financeiro e torná-lo mais acessível para empreendedores, reduzindo os valores cobrados em aportes.

A tokenização é uma tecnologia que permite a conversão de ativos físicos ou financeiros em tokens digitais, que podem ser comercializados em plataformas de blockchain. Esses tokens representam a propriedade ou os direitos de um determinado ativo e podem ser negociados livremente entre investidores. Na prática, a tokenização torna possível a democratização de investimentos, permitindo que pessoas com diferentes perfis possam investir em startups com menor burocracia e custos.

Imagem: Canva

Essa decisão da CVM pode incentivar a adoção da tokenização entre as startups brasileiras, com isso, pode aumentar a liquidez dos ativos das empresas, permitindo que elas se capitalizem mais facilmente.

A tokenização é uma tecnologia com grande potencial para revolucionar o mercado financeiro e permitir que investimentos sejam democratizados. Com a autorização da CVM, é possível que mais startups brasileiras adotem a tecnologia e ampliem suas oportunidades de financiamento.

Escrito por Marcos Ferreira, Assistente de Conteúdo da Drummond Advisors

Rolar para cima
Pesquisar

Início