Taxa Selic sofre mais um aumento e atinge 6,25% ao ano

O Comitê de Política Monetária (Copom) anunciou o aumento da taxa Selic em 1%, saltando de 5,25% para 6,25% pontos, o maior nível desde julho de 2019. É a quinta vez que a taxa sofre aumento no ano de 2021.

O Copom afirmou em nota que não pressente outro aumento nesse tamanho. A próxima reunião para definir a nova Taxa Selic acontecerá no final de outubro.

O comitê também divulgou a ata da reunião, a qual informou que o aumento poderia ser maior que 1 ponto, mas chegou à decisão de que o aumento era adequado para assegurar a convergência da inflação para a meta estipulada pelo CMN (Conselho Monetário Nacional) em 2022, que é de 3,50%.

De acordo com pesquisa realizada pelo Banco Central, que contou com a participação de mais de cem instituições financeiras, analistas do mercado projetam que a taxa de juros seguirá aumentando, podendo chegar até a 8,25% no final do ano.

Em agosto, a taxa também apresentou aumento de 1%, quando saltou de 4,25 para 5,25 pontos percentuais. Na época, a justificativa do aumento foi para encarecer o crédito e estimular a poupança.

A Selic, ou taxa básica de juros, é utilizada por bancos públicos e privados para o cálculo de juros. Um dos objetivos da taxa é regular a inflação. O Copom opera com a Selic de acordo com as expectativas econômicas do país e de como o governo pode agir para ocorrer um equilíbrio financeiro.


Escrito por Marcos Ferreira, assistente de conteúdo da Drummond Advisors

Compartilhar

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Vamos conversar ?

Notícias relacionadas